Rua Almirante Barroso 52 - Bairro Amambaí Campo Grande / MS CEP: 79008-300
(67) 3311- 4425

Preço da alimentação cai e Capital tem deflação de 0,27%, menor índice desde 2013

Campo Grande teve deflação de 0,27% em julho, o menor índice para o mês dos últimos cinco anos. Os dados do IPC/CG (Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande) divulgados hoje mostram que a alimentação foi o que mais contribuiu para a redução da inflação no mês passado.

Hortifrutis como a batata, limão e pepino e cortes de carne bovina foram produtos com maior queda no preço no mês. "O principal responsável pelo resultado do índice foi a Alimentação, que registrou fortíssimas quedas nos preços da carne bovina", afirma o coordenador do Nepes,Celso Correia de Souza.

Em julho, somente os grupos de Habitação e Transportes tiveram índices inflacionários positivos. O primeiro devido a alta nas contas de energia elétrica e o segundo por causa do preço da gasolina mais caro.

Os dados do Nepes (Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais) da Uniderp mostram ainda que a inflação acumulada nos últimos 12 meses, na capital de Mato Grosso do Sul, é de 2,52%, índice abaixo do centro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional, que é de 4,5%.

No período, o maior índice em relação aos grupos é do Vestuário, com 12,61%. Segundo o especialista, “está havendo uma recomposição de preços em relação ao ano passado”.

No acumulado de 2017, ou seja, em sete meses, a inflação registrada caiu de 1,29% para 1,01%, taxa ainda baixa quando comparada com anos anteriores. “A Alimentação também está tendo uma grande contribuição neste ano para frear a inflação, com um índice acumulado de -2,57%”, esclarece Celso.

Fonte: Campo Grande News

Notícias Relacionadas

Fecomércio © - Federação do Comércio do Estado do Mato Grosso do Sul