Rua Almirante Barroso 52 - Bairro Amambaí Campo Grande / MS CEP: 79008-300
(67) 3311- 4425

Sistema Fecomércio apresenta ações ao deputado federal Elizeu Dionizio

Na tarde de segunda-feira (06), o presidente do Sistema Fecomércio, Edison Araújo e os diretores regionais do Sesc, Regina Ferro, do Senac, Vítor Melo e a superintendente da Fecomércio-MS, Valmira Carvalho, apresentaram ao deputado, federal Elizeu Dionízio, um panorama das ações desenvolvidas pelo Sistema.

A reunião foi no Sesc Restaurante Horto e contou, ainda, com a presença do superintendente regional do Trabalho, Vladimir Benedito Struck - que confirmou a retomada do Conselho das Relações do Trabalho  e do vereador Júnior Longo. A proposta foi mostrar ao integrante da bancada federal do Mato Grosso do Sul a atuação da Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto de Pesquisa da Fecomércio-MS (IPF-MS) e suas contribuições para o desenvolvimento econômico e da sociedade.

A superintendente da Federação, Valmira Carvalho, iniciou a apresentação, ressaltando os números do setor: responde por 54,4% do PIB (Produto Interno Bruto) do Estado; 70,62% dos estabelecimentos considerando também as micro e pequenas empresas; 50% dos empregos formais (ano-base 2015). “Os números confirmam a relevância do setor terciário e a Fecomércio tem a missão de representar as empresas do comércio de bens, serviços e turismo e agregar para que elas se desenvolvam e tenham resultados de excelência”. Seguindo orientação da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), a Fecomércio-MS vem estreitando as ações junto aos parlamentares do Estado e da bancada federal na defesa dos interesses do setor e também em busca de parceria para ampliar suas ações.

“Estamos mostrando o que a gente faz, como a gente faz e os benefícios que toda a sociedade colhe. Somos uma instituição privada e queremos aumentar esse diálogo não só para discussão das leis que vão afetar nosso negócio, mas também buscando parcerias para beneficiar a sociedade, especialmente as comunidades mais carentes, dentro do nosso fazer”, diz o presidente do Sistema Fecomércio-MS, Edison Araújo.

Vítor apresentou a missão central do Senac: educar para o trabalho e os números alcançados pela entidade no Estado, com 1.268 atendimentos corporativos, atingindo todas as regiões, com unidade na Capital, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Naviraí, além das unidades móveis. Assim como o Sesc e a Fecomércio-MS, o Senac participa do Prêmio de Gestão da Qualidade, seguindo preceitos da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ) e também conta com certificado ISSO 9001.

Braço social do Sistema, o Sesc atua em cinco áreas, conforme explicou Regina Ferro: saúde, educação, assistência, cultura, esporte e lazer. Criado na década de 40, no pós-guerra, o Serviço Social do Comércio tem como premissa educar para a conquista da qualidade de vida, beneficiando comerciários e seus dependentes com os serviços oferecidos. Além de unidades em Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Aquidauana e Corumbá, também estão em instalação as unidades de Ponta Porã e Bonito. As unidades móveis que levam ações gratuitas à comunidade são o OdontoSesc, BiblioSesc e a Carreta da Saúde da Mulher.


“Mantido pelos empresários do comércio, o Sesc tem o objetivo de proporcionar o bem-estar e qualidade de vida aos trabalhadores do setor e sua família, por meio das ações realizadas em suas áreas de atuação. Essas ações propagam princípios humanísticos e universais, promovendo melhor condição de vida para os comerciários e seus familiares. Com isso, o Sesc oferece serviços que fortalecem o exercício da cidadania e contribuem com o desenvolvimento socioeconômico e cultural”, resumiu a diretora regional.

 

Ao fim da reunião, o deputado federal Elizeu Dionízio, fez uma avalição. “Nossa função, enquanto parlamentar também é de representação. Essa interlocução faz com que nós, que temos a função de legislar, possamos fazer isso baseados na necessidade do setor e não em cima de especulações. É importante entender as ações desenvolvidas pelo Sistema e ter a segurança de que a gente possa legislar em cima da visão daquele que mais vai ser afetado, já que estamos passando por reformas trabalhista, da Previdência e tributária”.

Notícias Relacionadas

Fecomércio © - Federação do Comércio do Estado do Mato Grosso do Sul